segunda-feira, 27 de abril de 2009

monocromático

agora fica assim: preto no branco.
as coisas já não são mais as mesmas, e eu já não sou mais tão crua. pinto minhas muitas cores em meio tons de cinza e você acredita.
as coisas querem se esclarecer. você diz que sim, mas não deixa. eu me esforço, e algumas coisas acabam surgindo: conclusões precipitadas, invenções, deduções, ponto-e-vírgula, pontos-final. mas no fim, vários pontos-final são reticências. só que pra mim já basta delas.
quero mais assim 'pão pão, queijo queijo', mais praticidade, mais realidade, menos fixação. mais contraste na falta de cor.
e as coisas continuam coisas e talvez não queiram se esclarecer. mas nós continuamos falando em metáforas.

4 comentários:

João Paulo disse...

Muitos pontos-final são, no fim, reticências... :) Poxa vida, que bonito isso!

Gostei! Pão pão, queijo queijo, mais praticidade! Acho que refletir sobre a vida é bom, mas ficar só refletindo, sem agir, putz, é péssimo, deixa a gente louco! Ás vezes é bom a gente desligar o cérebro e agir mesmo, sem pensar muito.

É como um jardineiro feliz que percebe e sente a dor humana mas que, por algumas horas, desliga-se do mundo para regar as flores do seu jardim!

(mal sabe ele que está, com esse pequeno gesto, contribuindo para a purificação da psicosfera global e disseminando a paz!)

Grande abraço, Déborah!

(Ainda não esqueci a sua dívida comigo em relação a uma visita na creche...)

nana disse...

Muitos pontos-final são, no fim, reticências...
muito muito bonito isso!

e o blog tá muito lindo, vc sabe ;)

Gabriel disse...

Pensei que o espelho tina quebrado, que bom que nao xD gosto de ler vc.

bruno:cunha disse...

ponto-e-vírgula... com café ou uma taça de vinho é uma delícia.